Tudo passa… até o leite!

Fazendo uma conta rápida, foram aproximadamente 1.500 mamadas, a grande maioria delas durante os 6 primeiros meses. Mas agora… Bruno está praticamente fora do peito. Parece mentira, porque nós (muito mais ele, mas também muito eu) curtíamos tanto os momentos de amamentação, que parecia que eles seriam eternos. Mas desde a semana passada resolvi que investiria de verdade na mamadeira, compensando a parte “emocional” e “psicológica” com mais carinho ainda, aconchego, proximidade. É que ele já estava (e ainda está um pouco) dependente demais do peito prá dormir, e com muita má vontade de tomar mamadeira, enquanto o leite (aquele, que nunca faltou mas também nunca sobrou) diminuía rapidamente. Hoje mesmo ele não mamou, e até agora, mais de 23h00, não to sentindo nenhum peito cheio… 😦

Tivemos que ser insistentes com a mamadeira, também, assim como temos sido em tudo com o Bruno. Pela manhã ele prefere mingau, não tem jeito, e eu até acho melhor porque coloco aveia e assim ele garante mais energia para as atividades de fisio, fono, TO. No meio da tarde está tomando 120 ml (começou com 50 e foi aumentando) e hoje antes de dormir tomou mais 120. Devagarinho está aumentando e aceitando melhor, principalmente se tiver uma fruta junto prá garantir um saborzinho melhor, e compensar a troca do bico materno pelo bico de plástico…

Outro avanço na alimentação está sendo ensiná-lo a pegar a comida com a colher e levar até a boca. No caminho a gente esbarra no olho, nariz, testa, mas o objetivo é sempre a boca e devagar ele está entendendo isso, ajuda e participa. Demora o dobro do tempo, sim, mas é investimento, né. Tem que ser “precoce” prá tentar chegar a tempo, no seu tempo, mas com o nosso incentivo.

Já vi que meu garoto está mesmo crescendo. Literalmente também, porque na última consulta ganhou peso e tamanho ( 2 cm!), mas na verdade está aos poucos ficando mais “independente”, mesmo que um pouco contrariado. Além da questão da amamentação, ou até mesmo por isso, não sei, ele está ficando mais “enrabichado” com a mamãe… ha ha ha…. Faz beicinho quando vê que vai ficar na vovó, e na hora das atividades pede socorro se está com preguiça. Resultado: estou precisando ficar pra fora na fisioterapia… Eu gostava TANTO de vê-lo fazer suas atividades, Bruno! Mas ele tá ficando espertinho demais, e já não gosta muito de fazer esforço, então prá evitar que fique chorando me olhando, sem querer fazer o que precisa, fui obrigada a deixá-lo a sós com a Tia Lia. E não é que até parece estar rendendo mais, mesmo? É, mãe muitas vezes atrapalha…

Esse é o Bruno chegando perto dos seus 11 meses: demonstrando opinião e personalidade. Está elétrico, ativo, e já nos obrigando a pensar a todo momento se tal atitude ou comportamento está sendo positivo para educá-lo.

Apesar de não conseguir engatinhar, consegue se rastejar rapidamente em direção ao que lhe interessa – os cabelos da Elisa, por exemplo, ou também algum brinquedo que ela esteja brincando, e assim já começaram também as brigas. Bom sinal!

... Mas será que antes posso dormir um pouco???

Anúncios
Esse post foi publicado em Dez meses e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s