Passado – presente – futuro

Penso que quando a gente tem criança, esse tipo de raciocínio acaba vindo sempre. Bom, pelo menos para mim :).

Porque vejam: o que é EDUCAR, senão preparar para o FUTURO? “Temos que fazer desse jeito, porque lá na frente…”

E quantas vezes também não nos pegamos pensando no passado, tipo: “onde foi que eu errei com essa criança?” ou mesmo resgatando, sem perceber, coisas da nossa infância, adolescência, juventude, já que tudo agora mudou de figura (já que nós mudamos de lado… he he he), e muita coisa passou a fazer sentido.

Mas de verdade, acho esse tipo de coisa muito séria. A vontade que dá, na maior parte do tempo, é curtir o presente. Bagunçar com eles, brincar e não guardar, dormir tarde, comer só doce, faltar da aula… kkkk… imagine só. Ficar sem escovar os dentes? Ameaçar castigo e depois esquecer? Nadar na piscina gelada e tomar sorvete no lugar do almoço??? Mas e depois, como fica???

Com o Bruno, então, nem se fala. Se a gente encarar tudo como compromisso, desiste. A saída é transformar as agendas em passeios. No momento, é fono, fisio, TO e natação (além da escola, claro). Então de segunda e quarta, vai passear na Tia Sandra pra aprender palavrinhas novas. De segunda e sexta, vai brincar na Tia Lene que tem coisas incríveis para ensinar. De sexta vai encontrar a Tia Lia pra contar as novidades e aprender a manter o corpinho em forma. E no sábado, cai na piscina com a mamãe, e aí a diversão fica completa.

É muito cômica essa vida. Se a gente entra no turbilhão do estilo moderno, passa os dias preparando os filhos para o futuro. É, logo ali, quando ficaremos sem eles… Às vezes tenho tanto medo de entrar nessa que meu cérebro parece uma câmera instantânea. “Registra esse sorriso, grava esse momento, essa primeira palavra, esse jeito inocente de me olhar, essa voz fininha chamando ‘mamãe’, ‘mamí’, ‘mamãããããe’!”, é esse tipo de coisa que tenho feito, enquanto os dias voam.

Até porque a vida é desse jeito, e a curtição tem que ser a todo momento, junto com a correria, no improviso, do jeito que a criançada gosta. Fica engraçado, porque com eles a gente vira criança, mas insiste em pensar como adulto, porque “nossa, não posso descuidar, se eu não ensinar isso como eles vão aprender???” – é ou não é assim?

Resumindo, a gente quer que cresçam e fiquem independentes, mas… bem devagarinho, ok? 🙂

Brunão pegando carona na farra da festa da irmã

Brunão pegando carona na farra da festa da irmã

Anúncios
Esse post foi publicado em 2 anos e meio e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Passado – presente – futuro

  1. Rosa Cristina Jarussi Bettiol disse:

    Com carinho,dedicação e amor ele chega lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s