O Poder do Soro Caseiro

Como todas as mães, eu já tinha lido e ouvido muito sobre a importância do soro caseiro em caso de desidratação infantil. Mas esta semana sentimos na pele, com o Bruno, o poder dessa mistura tão simples – 1 litro de água, 8 colheres de chá de açúcar, e 2 colheres de chá de sal.

A história resumida é a seguinte:

Nas férias de julho, era para termos ido a Maceió, mas o Bruno ficou muito gripado e resolvemos adiar. À época tivemos, depois, um alívio, porque várias pessoas chegaram a morrer devido à contaminação da água de lá, onde chove bastante no meio do ano. Agora em dezembro resolvemos fazer a viagem, pesquisei e já estava tudo normal. Apesar de alguns contratempos (nova alteração de data em consequência de compromissos do trabalho, e depois esquecimento das certidões de nascimento, solucionado com Boletim de Ocorrência no aeroporto e espera de 6 horas pelo próximo vôo), conseguimos passar 5 dias no Jatiúca Resort, uma delícia.

Eis que um dia antes de virmos embora, mamãe e Bruno amanhecemos com diarreia, provavelmente em virtude de um molho de macarrão que, no jantar da véspera, foi a única coisa que o papai e a Elisa não comeram, e não passaram mal. Ficamos temerosos, mas logo em seguida passou, e ficamos super bem o dia todo, e também no dia seguinte (nosso retorno), e no dia 23 (já em Piracicaba). No dia 24, à tarde, estávamos ótimos, e entramos na piscina em casa. O Bruno engoliu água umas vezes, porque está aprendendo a ficar sozinho com a bóia de braço. Se foi isso, ou ainda o molho de Maceió, ou qualquer outra virose, não sei, mas depois da soneca daquela tarde, ele acordou bem indisposto para alimentar-se. Quase não jantou, e depois não quis experimentar nada na festa do Natal, nem sequer água bebeu… Lá pela meia-noite, começou a ter vômitos. Na manhã do dia 25 permaneceu vomitando, e sem vontade nenhuma de comer. A pediatra, por telefone, orientou que déssemos o Dramim para conter o vômito, e assim ele pudesse voltar a alimentar-se. Fizemos isso, ele dormiu bastante, e quando voltou a comer um pouquinho, o vômito deu lugar à diarreia… Ficou assim durante todo o dia 25 (tivemos que cancelar o almoço na nossa casa L), e no dia 26 amanheceu da mesma forma, com as fezes cada vez mais alteradas. Já tínhamos entrado com a hidratação com o Pedialit, e falado novamente com a pediatra por telefone, mas achamos melhor leva-lo para uma consulta no Pronto Atendimento, onde mais uma vez ele demonstrou piora na diarreia. Na consulta, além do quadro de desidratação a pediatra identificou infecção na garganta, e “premiou” o coitado com uma dolorida Benzetacil…!

Foi então que iniciamos o tratamento em casa, com total dedicação e cuidado, tentando não interná-lo (graças a Deus estou em férias até o dia 2):

– Soro caseiro por 3 horas seguidas, sendo meio copo americano a cada 20 minutos, ou seja, 4 copos e meio ao todo. Ao final desse período, o garotinho estava completamente vazio, evacuando água pura a cada meia hora, ou nem isso… Que agonia! Ligamos para a mesma pediatra no plantão pra saber se era normal, e quase o levamos de volta para lá. Pedia água sem parar, mesmo tendo consumido praticamente 1 litro de soro!

– Em seguida, foi cessando devagar a diarreia, e iniciamos uma alimentação muito leve com a dieta que a pediatra do plantão orientou: muito aos poucos, arroz com frango e batata, podendo o arroz ser substituído pelo macarrão ou polenta. Banana maçã e maçã, e leite somente sem lactose. E só! Outro tipo de alimento só deverá ser introduzido depois de 3 dias com as fezes normalizadas!

E estamos nesta vida, mas ficamos realmente impressionados com o efeito do soro caseiro. É imensamente gratificante vê-lo, agora, se recuperando aos poucos, ainda com cólicas antes de fazer cocô, e muita dor no bumbum devido à injeção, mas evoluindo. A cada vez que evacua, ainda precisamos entrar com meio copo do soro caseiro, pra manter a hidratação enquanto reconstitui a flora intestinal. Ou seja, cuidado total pra fechar 2013 recuperado e entrar 2014 fortão de novo, como ele esteve nos últimos 5 meses!

Com_a_bolaP

 

Anúncios
Esse post foi publicado em 3 anos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O Poder do Soro Caseiro

  1. É isso ai Luciana, dedicação total, mas vale a pena, ve- lo recuperando bem, é gratificação total, bjs…

  2. Uma coisa tão simples, mas muito eficaz.
    Também passamos por uma semana de diarreia, devido a uma virose e não foi nada fácil. O mais angustiante mesmo são os vômitos e falta de apetite.
    Grande Abraço.

    Murillo Oliveira
    http://www.meufilhotemdown.com
    murillo@meufilhotemdown.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s