Seu filho tem tempo?

Tempo… Prá quê te quero?!

Eis a máxima do momento: “eu não tenho tempo”. O mundo tem pressa.

Mas, quem tem filho sabe como funciona o relógio da criança. Nele, o dia tem 24 horas, sim. E a hora, 60 minutos. Cada minuto, 60 segundos. Mesmo assim, muita criança infelizmente não tem tempo disponível para conquistar sua autonomia.

Quando seu filho nasce com Síndrome de Down, ou qualquer outra deficiência que altere um pouco o seu ritmo de aprendizagem, logo você começa a prestar atenção neste processo de ganho da autonomia – algo que nós, pais, muito aspiramos para nossos filhos! Investimos pesado nesse assunto!

Pois bem.

Mas… quando alguém faz uma pergunta para seu filho (que está aprendendo a falar), você dá para ele o tempo que ele precisa para responder? (seja como for o jeito que ele vai responder). Ou vai logo respondendo por ele? O mundo não tem esse tempo disponível, isso é nítido. Mas, pelo menos na sua casa, ou naquilo que depender de você, seu filho tem esse tempo?

Saber tirar e vestir a roupa sozinho(a), comer, ir ao banheiro ou escovar os dentes com cada vez menos ajuda, são tarefas que costumam retratar o processo de ganho da autonomia de uma criança, concorda? Nossa…! Mas como isso toma tempo! Fazer por ele é BEM mais rápido do que ensinar, e deixar errar, e tentar de novo! Aqui em casa (acho que na sua também) temos horário para tudo…! Inclusive para as terapias e para a escola – onde ele vai justamente pra aprender a ser independente (dentre outras coisas, claro). Que contradição…!

Agora eu pergunto: faz sentido você ficar pagando Terapia Ocupacional para o seu filho, se em casa, nas mais simples tarefas do dia-a-dia, tem alguém fazendo por ele, pra poder ir mais rápido e cumprir o horário?! É óbvio que não! Agora, eu quero ver a gente ter PACIÊNCIA para não apenas ESPERAR que ele faça, mas sim OFERECER a ele o tempo e a orientação (na medida) que ele precisa para adquirir, aos poucos (sim), a tão almejada autonomia. (E isso serve também para as crianças “sem” deficiência, que não fazem TO etc, ok?)

Porque parece bem simples, né? Só que eu fico lembrando das cenas… rs… e começo a rir sozinha de nós mesmos…rs… Porque a gente aprende a focar isso, vai incentivando a criança a fazer tudo sozinha o tempo todo, e daí chega uma hora em que ele compra a ideia:

Começa a querer fechar o cinto da cadeirinha do carro, sozinho... (tarefinha chata que muito adulto ainda não aprendeu)

Começa a querer fechar o cinto da cadeirinha do carro, sozinho… (tarefinha chata que muito adulto ainda não aprendeu)

Ou então invoca de colocar a touca de natação, de silicone – que eu apanho pra colocar em mim mesma até hoje!

Ou então invoca de colocar a touca de natação, de silicone – que eu apanho pra colocar em mim mesma até hoje!

Touca2

Aí não tem jeito, é respirar fundo e buscar aquela última gota de paciência, lá no fundo, pra conseguir convencê-lo de que você só vai AJUDAR, não porque “ele não consegue”, mas porque é algo difícil dele fazer sozinho, por enquanto.

Uma coisa é certa: VALE A PENA cultivar essa sede por independência. É ela que não vai deixá-lo desistir facilmente, cada vez que a galera passar atropelando.

É essa quase “obsessão” que vai garantir, em tantos momentos, o retrato da pura felicidade, quando o sorriso diz apenas: “Sim, Eu Chego Lá, veja só”!

Bruno quase explodindo de felicidade porque ficou sozinho em cima do cavalo.

Bruno quase explodindo de felicidade porque ficou sozinho em cima do cavalo.

Bruno delirando porque o primo deixou que ele tocasse o teclado sozinho

Bruno delirando porque o primo deixou que ele tocasse o teclado sozinho

É como se ele dissesse: “espere por mim que vale a pena”.

“Eu chego lá sim – acerte a direção do vento e você vai ver que nada me segura!”

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Seu filho tem tempo?

  1. Elaine Cristina disse:

    Nossa que história linda! Concordo com você, temos que ter mais tempo para dar a nossos pequenos e ensina-los a ter a tão almejada autonomia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s